Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

coitadinhodocrocodilo



Segunda-feira, 21.01.13

Que saudades!..

Acordar de manhã, com o despertador, cheia de sono. Lá fora, sete graus negativos. Lá dentro, no quentinho, andamos de cuecas. Vestir collants e meias por cima e camisola e casaco e calças impermeáveis. Vamos comer! E come-se como se os mantimentos fossem terminar daí a 5 minutos. Ele é leite, pão, fruta, sumo de laranja, bolos e café… e dor de barriga a seguir. Temos que ir levezinhos para o que se segue.

Segunda paragem: cacifos. Só a ideia de ter que caçar as botas já me cansa. 10 minutos só para isso. Metade do pequeno-almoço já foi! Tenho que reforçar com uma xocolata não tarda! Põe gorro, põe óculos, põe baton, creme solar. Todos prontos? Agora o drama é descer as escadas, com botas de Robocop e carregada de tralha. Sonho com um caddy só para mim!

Às vezes, patins a fundo até às cadeiras. Ultimamente, por causa do miúdo, metemo-nos no teleférico e vamos ali a baloiçar, eu, à espera que o gregório não se lembre de mim e rezando para os cabos estejam em condições.

Ah, tanta gente! A maioria ainda a tentar manter-se de pé. Rumo ao cume. Um gelo, mas a paisagem branca, imensa e imponente compensa quase tudo. Finalizamos a compensação com um chocolate a fumegar. Ah, agora sim, vamos descer. Doem-me as pernas, não estou em forma. Devia ter emagrecido, feito exercício aos membros, flexões, eu sei lá!!! AAAAAAAAAAAAAAAAAAhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Não vou conseguir descer esta! Os meus amigos enganam-me, dizem que é azul e é vermelha. Ou é vermelha, com riscas pretas. Eu sei que para baixo é o caminho, mas ao menos que não dê para bater a bota, se cair!

Praguejo, liberto vernáculo com fartura. Que satisfação, poder desabafar, poder limpar a mente de resíduos tóxicos. Não penso em nada a não ser manter-me de pé o maior tempo possível nuns esquis que ganham vida.

Este ano, não vou ter problemas com a má forma, nem com a cor das pistas. Mas não vou poder praguejar nem reciclar a mente. Cá por casa suspira-se todas as semanas pelo manto branco e pela possibilidade de assistir a cenas da vida de uma jovem que já anda nesta vida há 9 anos, mas parece que é sempre a primeira vez!

Já chorei na neve, namorei na neve, fiz piqueniques na neve, ajudei o próximo na neve, exercitei o meu castelhano e o inglês na neve, caí dezenas de vezes na neve… o ano em que caí mais foi quando decidi fazer ski, mesmo depois de saber que estava grávida do Duarte. Isso explica muita coisa…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por coitadinhodocrocodilo às 10:19



Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031