Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

coitadinhodocrocodilo



Quinta-feira, 28.02.13

Por fim, a liberdade

Síndrome do presidiário. Admito que se possa chamar isso ao estado em que os meus filhos vêm ao mundo. Cá em casa, a expressão “dormir como um bebé” nunca fez sentido. Achamo-la mesmo repugnante. Não entra ninguém na nossa casa que tenha bebés que dormem. Pelo menos, do tapete para dentro estão proibidos de se gabar sobre o tema.

Durante três anos o Duarte não pregou olho mais do que umas meras três/quatro horas seguidas. Até que mudei de cama. Do berço para uma cama rasteira. Uma semana depois, estava a dormir como um bebé. Sem lamúrias, sem leite, sem colo, sem choro. Nada. Um silêncio contínuo, daqueles que chegava a irritar. Três anos de tortura pidesca e, de repente compramos uma cama de 30 euros no Ikea e a nossa vida muda. E as consultas no médico, no homeopata? O dinheiro gasto em medicamentos? As idas estratégicas à casa de banho, para dormir sentada na sanita? Quem paga?

Enquanto um se endireita, logo chega outro. O molde foi o mesmo, mas havia a esperança de sair diferente. A esperança foi com as entranhas. Desapareceu logo na maternidade. Aos oito meses, pu-lo a dormir no chão. À cão, mesmo. Nada. Voltou para o berço. Acordava desesperado, agarrado às grades, como se tivesse visto o belzebu no meio dos cobertores.

Um mês depois de aprender a andar, comprámos outra cama rasteira no Ikea, apesar do receio dos avós. E se ele viesse disparado de cabeça? Que venha, mas que adormeça a seguir. Uma semana depois, dorme que nem um bebé. Sem lamúrias, sem leite, sem colo, sem choro. Nada. Um silêncio contínuo, daqueles que chega a irritar. Foi mais um ano de tortura pidesca. A privação de sono é algo inexplicável e deixa marcas para o resto da vida. Mas desta vez o 25 de Abril chegou mais cedo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por coitadinhodocrocodilo às 10:37


Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728