Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

coitadinhodocrocodilo



Terça-feira, 11.06.13

Como ter sucesso?

"Folheei" o SAPO e demorei-me uns minutos no artigo “O que fazem de diferente as pessoas que vencem na vida?”. Ao que parece, estou anos-luz do sucesso profissional. Mas, na realidade, acho que sempre estive. Também é certo que nunca me fez grande confusão. Não fui criada para ser um cavalo de corrida, a mais bem comportada, a melhor aluna, a mais assertiva, a mais generosa, a mais ambiciosa, a mais organizada, a mais, a mais, a mais.

Mas dada a inexistência de actividade profissional, achei que era a altura ideal para aprender a ser um sucesso. Então, vou listar como devemos ser e parecer:

- Organizada (Nope);

- Disciplinada (Nem por isso);

- Rodear-se de pessoas certas (se gostarem de rir até às lágrimas e beberem cerveja, são meus amigos!);

- Ter objectivos realistas (Ok, nesta estou lá);

- Lutar por eles (Tem dias, mas sim, para dar e levar pancada, estou lá);

- Tomar decisões (Desde que acordamos, tomamos decisões. Hello! Nós decidimos acordar e ser felizes ou não!);

- Produzir de forma eficiente (Quem não é organizado, desliza nesta também);

- Não ser impulsivo (Pronto, já foste! Este é o meu nome do meio: Patrícia Impulsivo Almeida);

- Perfeccionistas (Também tem dias, mas até sou. Mas… cada vez menos, é verdade. A perfeição irrita-me, ofusca a imaginação e encobre a emoção);

- Aproveitar as oportunidades (eu até aproveitava, mas não as vejo. Aqui peço a ajuda do público, sff).

- Dedicar-se a um projecto (tenho vários: um de cinco, outro de um, outro a dois, outro de voluntariado, outro de tirar cursos e aprender mais, outro de ganhar dinheiro a fazer o que gosto);

- Passar tempo com as pessoas certas (Acho que é aqui que reside o busilis. Não me rodeio das pessoas certas. Os meus cento e tal amigos do facebook não me servem para nada, a minha família não me arranja emprego, os meus vizinhos não respondem a anúncios por mim, os pobres e oprimidos ainda estão piores que eu. Eu devia começar a ir fazer jogging para a Quinta da Marinha, arranjar as unhas na rua Castilho, beber um café numa esplanada do Estoril. Se eu conseguir este ponto, todos os outros vão parecer irrelevantes).

O parecer é muito mais forte do que o ser. A felicidade de não ser cavalo de corrida paga-se, mas compensa muito em saúde psicológica e espontaneidade emocional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por coitadinhodocrocodilo às 12:03


Mais sobre mim

foto do autor



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30